Cinema & Séries - Traillers List

Notícias em Banana News
www.bananaquantica.com.br

domingo, 11 de dezembro de 2011

Laerte - Série Quadrinistas Brasileiros

Continuando a série quadrinistas brasileiros, utilizando novamente o critério de lembrança do primeiro que vem a cabeça, apresento desta vez Laerte Coutinho.

Na minha opinião esse traço escrachado é muito bom, totalmente adaptado ao tipo de humor do Laerte. Ele pega as situações cotidianas da vida e transforma em uma crítica absurdamente bem humorada. Segue abaixo uma compilação de informações a respeito do artista.

Laerte Coutinho nascido em 10 de junho de 1951, entrou na Universidade de São Paulo (USP), para cursar a Escola de Comunicações Culturais, mais tarde Comunicações e Artes. Fez música, jornalismo mas não terminou nenhum dos cursos. Em 1972 Comecei a publicar no jornal de Centro Acadêmico.
Fundou, com o Luiz Gê, a revista BALÃO (de quadrinhos), na USP. 

Em l979 Fundou, com o Sérgio Gomes, a editora Oboré, pra fazer material de comunicação para sindicatos. Participou do "bunker", grupo de trabalho junto com Henfil, Angeli, Glauco, Petchó, Fausto, Nilson, e produzimos peças de campanha para o MDB e para o movimento sindical. 

Em 1982 Colaborei com o Pasquim, junto com o Angeli e o Glauco (Rumores Paulistas). Em 1986 fez a cobertura da Copa para o Estado de SP. Começou a ser publicada a tira CONDOMINIO, com distribuição da Funarte, gestão do Ziraldo e participei da revista Chiclete com Banana (Angeli) e da Geraldão (Glauco). 

Em 1987 Fez o lançamento da revista CIRCO, editada pelo Luiz Gê e por mim, pela editora Circo. Mais tarde em 1990 o lançamento da revista Piratas, pela editora Circo. No ano seguinte começou a publicar a tira dos PIRATAS, na Folha de S.Paulo. 

Nesta déada passou um bom tempo trabalhando para televisão. Em 1992 fez textos para TV Pirata, em 94 para TV Colosso e roteiro para o filme SuperColosso (direção do Ferré). Em 96 fez textos para o programa Sai de Baixo. Em 97 fez textos para o programa Vida ao Vivo. Terminei também uma peça para teatro PIRATAS. 

A década de 2000, já foi mais literária com o lançamento do livro "Deus Segundo Laerte", pela Editora Olho D'Água. Em 2007 o lançamento do livro de memórias televisivas "Laertevisão: Coisas que não esqueci" pela Editora Conrad. Ainda neste ano o lançamento do "Piratas do Tietê - A Saga Completa". Todas as histórias reunidas numa coleção em 3 volumes. 

No ano de 2010 lançou o livro infantil "Carol", pela Editora Noovha América e Seteluas e - ainda - o graphic-folhetim 'Muchacha' pela Quadrinhos na Cia., selo de HQs da editora Companhia das Letras. Inspirado na cultura da década de 50.


Suas principais publicações e personagens, são:

Overman - um super-herói que talvez tenha a força do Super Homem mas com certeza não possui a capacidade de dedução de Batman. Por vezes mostra ter moral e hábitos retrógrados. Seu maior inimigo é o próprio ego. Seu visual lembra Space Ghost, que já apareceu como convidado em algumas tiras.


    Overman Intrépido, inteligente, veloz, forte, audaz. Ésquilo Companheiro inseparável e consciência (não muito limpa) de nosso herói. Louva-Deusa Vilã protegida, uma insondável superpoderosa pessoa, ou não?
---------------------------------

Deus - na representação de Laerte, com certeza não é onipotente. Tudo o que para nós é metafísico não passa de mera rotina para Ele. O que não quer dizer, no entanto, que tudo corra as mil maravilhas. Agora que o mundo e a humanidade já estão criados, Ele gasta a maior parte do tempo em afazeres menores, como discutir com o arcanjo Gabriel e jogar cartas com Buda.



-----------------------------------

Piratas do Tietê - esses piratas trocaram o mar pelo não menos perigoso rio que corta a cidade de São Paulo. Hoje em dia a cidade é o alvo de seus saques e matanças.


    Capitão Jack (1o. imediato do Capitão) Os outros piratas Joe (caçador de piratas) Rozy filha do caçador de piratas
    -----------------------------------------

Hugo Baracchini - a visão cômica de Laerte do homem dos tempos modernos. Nele o autor criou uma eterna vítima dos problemas contemporâneos: ele já teve problemas em operar seu computador, teve de fugir de paparazzi, ficou complexado com o tamanho de seu pênis e chegou ao cúmulo de sentir saudades da ditadura.


    Hugo Baracchini Beth (a namorada psicóloga) Carrinho (do Hugo, com mais caráter que o dono)

-------------------------------------

Suriá - personagem de Laerte voltada para o público infantil. Suriá é uma menina de 9 anos, que mora com a família em um circo (onde trabalha como trapezista). É uma das raras personagens negras de histórias em quadrinhos.


-------------------------

Gato e Gata: Uma relação natural entre dois apaixonados.



    Gato (ele) Gata (ela) Messias (filho do gato, mas não se sabe bem com quem) Herói (da safira do faraó) Flying Cat (o gato em altos vôos) Mister G (que fica "incógnito" por problemas de copyright)
---------------------------------

Condomínio: Tudo pode e acontece em um Condomínio em algum lugar...


    Zelador (resolvendo tudo sempre com um jeitinho todo especial.) Filó (O melhor amigo do Zelador) Síndico (Mário) e d. Leonor (mulher dele) Alguém tinha que ser o síndico... Grafiteiro Grafie é arte, mas e o grafiteiro? Capitão Douglas, Soldado Aspeçada e Apolo (o cavalo do capitão). O Capitão saudoso de guerras, vive da pompa miltar e de lembranças da guerra do Paraguai. Don Luigi, Nicollo (capanga), Rosa (filha), e Nona (mãe comunista). Uma familgia italiana, com um Capo Mafioso às voltas com seu capanga (de pouca performance intelectual), sua filha (hum, um tanto entusiasmada), e sua mãe comunista.
    --------------------------
Fagundes: O maior Puxassaco do mundo, ao seu inteiríssimo dispor.
 
      Fagundes (Ele mesmo devotado aos sacos do mundo) Chefinho (O Fagundes precisava se fixar algum dia...)
      ----------------------------
Los 3 Amigos: (com Angeli, Glauco e ocasionalmente Adão Iturrusgarai): Os bandidos, bandoleiros, baderneiros e matadores de Miguelitos mais temidos de El Pisso até Marissales.


    Laerton Angeli Villa Glauquito El gran Manú (A divindade local) Flor de Jaca (A beldade local) Mulinha (hum... bem, a mulinha local) El León de Tchacara (o leão de chácara local) ...y un porrilhon de MIGUELITOS
--------------------------

Assista agora um trecho da entrevista do Laerte para o documentário Malditos Cartunistas de Daniel Garcia e Daniel Paiva. Entrevista filmada em 2007.


Material extra não utilizado no longa.
Trilha sonora: Fanfarra Paradiso
blog do Laerte: http://verbeat.org/blogs/manualdominotauro/

Fontes para este post:

site do laerte: http://www2.uol.com.br/laerte/personagens/  ;
blog do laerte: http://manualdominotauro.blogspot.com/ ;
Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Laerte_Coutinho ;
Youtube;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

veja também